Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Geral

Fiocruz aponta piora na ocupação de leitos de UTI por covid-19 no SUS

O aumento no número de internações já levou 12 estados à zona de alerta intermediário, em que entre 60% e 80% dos leitos de UTI estão ocupados.

Sete estados estão na zona crítica, com mais de 80% de leitos ocupados. Foto: Agência Brasil

A ocupação de leitos públicos de unidade de terapia intensiva (UTI) para adultos com covid-19 está piorando com a rápida disseminação da variante Ômicron, avaliaram pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no boletim do Observatório Covid-19 divulgado hoje (26/1).

“Não se pode ignorar que o quadro está piorando, apesar de estar claro que o cenário com a vacinação é muito diferente daquele observado em momentos anteriores mais críticos da pandemia, nos quais se dispunha de muito mais leitos”, diz o boletim, que pondera que pessoas totalmente imunizadas são pouco suscetíveis a essas internações, mas comorbidades graves ou idade avançada podem deixá-las vulneráveis.

Os pesquisadores explicam que, mesmo com uma proporção menor de casos gerando internações em UTI, os números se tornam expressivos por causa da grande transmissibilidade da variante Ômicron, que é mais contagiosa.

O aumento no número de internações já levou 12 estados à zona de alerta intermediário, em que entre 60% e 80% dos leitos de UTI estão ocupados. Além disso, as internações chegaram à zona crítica, com ao menos 80% de leitos ocupados, em Pernambuco (81%), Espírito Santo (80%), Goiás (82%), Piauí (82%), Rio Grande do Norte (83%), Mato Grosso do Sul (80%) e Distrito Federal (98%).

O boletim informa que, entre as 25 capitais com taxas divulgadas, nove estão na zona de alerta crítico: Porto Velho (89%), Rio Branco (80%), Macapá (82%), Fortaleza (93%), Natal (percentual estimado de 89%), Belo Horizonte (95%), Rio de Janeiro (98%), Cuiabá (89%) e Brasília (98%).

“É fundamental empreender esforços para avançar na vacinação e controlar a disseminação da Covid-19, com o endurecimento da obrigatoriedade de uso de máscaras e de passaporte vacinal em locais públicos, e deflagrar campanhas para orientar a população sobre o autoisolamento ao aparecimento de sintomas, evitando, inclusive, a transmissão intradomiciliar”, destaca o boletim. Agência Brasil

Leia também

Saúde

Pesquisadores da instituição identificaram 23 sintomas após o término da infecção aguda.

Saúde

O molnupiravir é um medicamento antiviral de uso oral

Geral

A publicação também reforça a importância da vacinação contra a influenza, ofertada nos postos de saúde.

Saúde

Nesta semana, ocorreram 49 óbitos, uma média de sete mortes por dia, representando uma estabilidade na semana.

Saúde

Nilson, 56 anos, é motorista do transporte escolar em São Pedro do Sul

Geral

As entidades manifestam preocupação com o "fim abrupto" da emergência.

Geral

Queiroga afirmou que a medida não significa o fim da covid-19.

Saúde

A queda na letalidade está relacionada à vacinação da população.

Saúde

Nesta quarta-feira, 30 de março, foi publicado o Decreto Municipal nº 3.784, que dispõe sobre o uso facultativo de máscara de proteção facial em...

Saúde

Os municípios já estão autorizados a começar a aplicar a quarta dose em idosos acima de 80 anos

Saúde

O boletim informa que a tendência de queda nos indicadores de incidência e mortalidade da covid-19 perdeu velocidade

Geral

Somente 37,6% das pessoas procuraram a dose de reforço no RS.

Saúde

Segundo o Ministério da Saúde, o recuo foi de 895,36, em 18 de fevereiro, para 354,3, registrado na segunda-feira (21/3).

Notícias

O Boletim Epidemiológico desta sexta -feira (18/3) apresenta uma alta de 25 casos da doença em relação ao último dia 11.

Geral

A decisão pela liberação do uso de máscaras pode ser tomada pelo Gabinete de Crise do Governo do Estado ainda hoje.

Geral

Especialistas julgam prematuro o relaxamento da medida de proteção contra o novo coronavírus

Geral

Os pesquisadores afirmam que as próximas semanas serão fundamentais para entender a dinâmica de transmissão da doença.