Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Saúde

Governador decide pela suspensão da cogestão e todo o RS deverá ter bandeira preta

Nesta quinta, o número de pacientes com risco de morte esperando atendimento de UTI é de 30.
O governador Eduardo Leite anunciou, em reunião virtual com a Federação da Associação de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) na tarde desta quinta-feira (25), que tomou a decisão de suspender temporariamente a cogestão no modelo de distanciamento controlado. As medidas entram em vigor a partir de sábado (27). Assim, as cidades que estão nas regiões em bandeira preta e tomaram medidas mais flexíveis do que as estabelecidas nesta classificação, como Porto Alegre, terão de aumentar suas restrições. Inicialmente, a norma, que traz restrições rigorosas de circulação de pessoas, valerá por uma semana.
Nesta sexta-feira (26), uma nova rodada de classificação das 21 regiões de covid-19 terão as bandeiras anunciadas e terão de cumprir os protocolos correspondentes na semana seguinte, sem hipótese de abrandamento por regras locais previstas pela cogestão, por ora suspensa.
No momento, há 11 regiões do mapa da covid-19 em bandeira preta, de altíssimo risco, com regras que aproximam as regiões inseridas de um lockdown. Para a classificação desta sexta-feira (26), a tendência é de que todas as regiões, inclusive a de Santa Maria onde São Pedro faz parte,  sejam alçadas à bandeira preta. Diante de uma ocupação superior a 90% dos leitos de UTI no RS e de números negativos que aumentam a cada novo dia, a Secretaria da Saúde (SES) acionou nesta quinta-feira (25) o último nível da fase 4 do Plano de Contingência Hospitalar, montado no início da pandemia. “Esta é maior taxa de ocupação até agora, uma situação de extrema gravidade, e será necessária a utilização de espaços disponíveis em cada instituição da rede hospitalar do Estado”, explica o diretor do Departamento de Regulação Estadual, Eduardo Elsade.
Além da suspensão imediata das cirurgias eletivas (com exceção das cirurgias de urgência ou que representem risco para o paciente), deverão ser instalados leitos emergenciais em salas de recuperação e em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) intermediárias. Junto à ocupação dessas áreas a serem disponibilizadas, deverão também ser acionadas as equipes técnicas desses setores, especialmente as equipes médicas e de enfermagem.
“A partir de agora, os hospitais gaúchos, entre públicos e privados, têm o compromisso de disponibilizar toda a sua estrutura para atendimento de casos de Covid-19, porque estamos na fase mais crítica, que precisa de atitudes mais drásticas”, explicou a secretária da Saúde, Arita Bergmann.
Conforme indicava o mapa de leitos no início da tarde desta quinta-feira (25), 2.698 leitos de UTI estavam ocupados no RS, incluindo leitos com atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e os privados, a maior taxa de ocupação da pandemia. A lista de espera por leitos em UTI também só cresce.

No dia 13 de fevereiro, dois pacientes em estado gravíssimo aguardavam transferência para um leito de UTI. Nesta quinta, o número de pacientes com risco de morte esperando atendimento de UTI é de 30. Outro dado preocupante é cerca de 60% dos pacientes que internam em UTIs morrem.

Leia também

Geral

A Defesa Civil do Rio Grande do Sul informou nesta segunda-feira (24) que o número de mortos pelas fortes chuvas subiu para 178. Há ainda...

Geral

Os moradores do Rio Grande do Sul que tiveram casas, carros e empresas atingidos pelas enchentes já fizeram 48.870 pedidos de indenizações para empresas...

Geral

O fenômeno que atingiu o município de São Luiz Gonzaga, na região das Missões, no noroeste do Rio Grande do Sul, por volta de...

Geral

A prefeita Ziania Bolzan (PL) e o prefeito de Dilermando de Aguiar, Claiton Ilha (MDB), ao lado do secretário de Planejamento de São Pedro,...

Geral

O Governo do Rio Grande divulgou a entrega cartões de doações via pix para moradores de quatro cidades gaúchas. Moradores de Canoas, Eldorado do Sul, Rio Grande e Santa...

Geral

Desde às 0h da segunda-feira (10), inicia-se a retomada da cobrança do pedágio em oito praças da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR). A medida...

Geral

A Estação Rodoviária de Porto Alegre voltou a operar na manhã desta sexta-feira (7/6). O primeiro ônibus saiu às 7h11, para Capão da Canoa, no...

Geral

O trânsito de veículos na VRS 805 que liga São Pedro do Sul a Toropi foi liberado no final da tarde ontem, terça-feira (4),...

Geral

O governo gaúcho depositará, na sexta-feira (7), metade do 13º salário para servidores públicos estaduais. A medida é uma resposta à crise vivida pela...

Geral

A chuva acumulada em São Pedro do Sul na região central do Rio Grande do Sul, de janeiro a maio, superou a média anual de...

Geral

O governador Eduardo Leite anunciou, nesta segunda-feira (3), um plano para reconstruir e recuperar rodovias e pontes prejudicadas pelas chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul nas últimas...

Geral

Empenhado em contribuir com o ambiente de reconstrução no Rio Grande do Sul, o Banrisul anuncia o Pronampe Solidário, para socorrer negócios gaúchos. A...

Geral

O maior desastre climático do Rio Grande do Sul — que teve a primeira grande chuva em 27 de abril e que começou a...

Geral

A folha dos servidores estaduais será paga na sexta-feira (31), após equipes da Procergs (Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do...

Geral

Empresas de seguro que atuam no Rio Grande do Sul já receberam 23.441 comunicados de acidentes decorrentes dos efeitos adversos dos temporais que atingem...

Geral

Foi assinado na última terça-feira, dia 21, o termo de compromisso entre o Município de São Pedro do Sul e o Banrisul, viabilizando a...

Geral

Na próxima sexta-feira, dia 31, a Receita Federal faz o pagamento do primeiro dos cinco lotes de restituição de 2023 a contribuintes que entregaram...