Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Policial

Dono de agência de modelos abusava de adolescentes em casa no Passo do Julião

De acordo com a reportagem publicada no G1 na segunda-feira (1), o MP-RS apurou que um homem e uma mulher agendavam sessões de fotografia que ocorriam tanto na sede da agência em Camobi como em uma casa no balneário do Passo de Julião, em São Pedro do Sul. Nos locais, além do assédio, as vítimas eram incitadas a participar de “jogos” em que ficavam nuas e faziam orgias sexuais com os presentes. Durante o inquérito, a polícia ouviu cerca de 20 garotas que foram alvos do grupo. A maioria tinha entre 15 e 17 anos, e moravam em São Pedro do Sul na época, onde o dono da agência teria parentes.
Entenda o caso
Uma funcionária de uma agência de modelos foi condenada por exploração sexual de adolescentes em Santa Maria, na Região Central do estado, em 2014. O julgamento aconteceu na última sexta-feira (29).
Os desembargadores da 8ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do RS (TJ-RS) consideraram que a mulher e o dono e fotógrafo da agência de modelos GL Models prometiam carreira de sucesso em troca de fotos e vídeos pornográficos, além de incitarem as vítimas à prática de relações sexuais com pessoas indicadas por eles.
Durante o processo houve cisão dos feitos, pois foi determinada instauração de incidente de insanidade mental em relação ao acusado. Já a ré foi condenada à pena de cinco anos de reclusão, em regime inicial semiaberto, com o direito de apelar em liberdade. A defesa ingressou com recursos.
Relembre o caso
As investigações começaram em janeiro de 2014 por meio de uma denúncia anônima. A investigação da Polícia Civil confirmou a existência da rede de favorecimento à exploração sexual de adolescentes, e o Ministério Público denunciou os dois.
Conforme a denúncia, os réus enganavam as vítimas, prometendo investimento em uma carreira promissora de modelo, com projeção nacional, para fazê-las se submeterem aos desejos dos denunciados.
Para a desembargadora Fabianne Breton Baisch, os fatos foram comprovados pelas “firmes, coerentes e convincentes narrativas das vítimas”.
“Detalharam o itinerário criminoso desenvolvido pela ré e o corréu, relatando que eram contratadas pelo último para trabalharem como modelos em sua agência, a increpada auxiliando-o ativamente tanto na captação das menores para trabalharem, quanto na persuasão destas para que realizassem ensaios fotográficos sensuais, em trajes íntimos ou nuas, assim como vídeos de conteúdo pornográfico, tudo com o intuito de alavancarem suas carreiras, sob o pretexto de que no mundo das modelos tais práticas eram corriqueiras”, afirmou, na sentença, a magistrada.
Perfis falsos nas redes sociais também eram usados como maneira de ludibriar as adolescentes e suas famílias. Além disso, de acordo com a magistrada relatora, a agência cobrava das próprias menores valores para realizarem os books fotográficos, assim como ensaios e vídeos com conteúdo pornográfico.
“As narrativas vitimárias, ademais, foram corroboradas pelos depoimentos das demais testemunhas de acusação, que confirmaram os abusos cometidos contra as menores, que contavam com o envolvimento ativo da denunciada”, conclui.
Relembre o caso
As investigações começaram em janeiro de 2014 por meio de uma denúncia anônima. A investigação da Polícia Civil confirmou a existência da rede de favorecimento à exploração sexual de adolescentes, e o Ministério Público denunciou os dois.
Conforme a denúncia, os réus enganavam as vítimas, prometendo investimento em uma carreira promissora de modelo, com projeção nacional, para fazê-las se submeterem aos desejos dos denunciados.
Para a desembargadora Fabianne Breton Baisch, os fatos foram comprovados pelas “firmes, coerentes e convincentes narrativas das vítimas”.
“Detalharam o itinerário criminoso desenvolvido pela ré e o corréu, relatando que eram contratadas pelo último para trabalharem como modelos em sua agência, a increpada auxiliando-o ativamente tanto na captação das menores para trabalharem, quanto na persuasão destas para que realizassem ensaios fotográficos sensuais, em trajes íntimos ou nuas, assim como vídeos de conteúdo pornográfico, tudo com o intuito de alavancarem suas carreiras, sob o pretexto de que no mundo das modelos tais práticas eram corriqueiras”, afirmou, na sentença, a magistrada.
Perfis falsos nas redes sociais também eram usados como maneira de ludibriar as adolescentes e suas famílias. Além disso, de acordo com a magistrada relatora, a agência cobrava das próprias menores valores para realizarem os books fotográficos, assim como ensaios e vídeos com conteúdo pornográfico.
“As narrativas vitimárias, ademais, foram corroboradas pelos depoimentos das demais testemunhas de acusação, que confirmaram os abusos cometidos contra as menores, que contavam com o envolvimento ativo da denunciada”, conclui. (Fonte: RBS/G1)

Leia também

Geral

O trânsito de veículos na VRS 805 que liga São Pedro do Sul a Toropi foi liberado no final da tarde ontem, terça-feira (4),...

Geral

A chuva acumulada em São Pedro do Sul na região central do Rio Grande do Sul, de janeiro a maio, superou a média anual de...

Geral

Foi assinado na última terça-feira, dia 21, o termo de compromisso entre o Município de São Pedro do Sul e o Banrisul, viabilizando a...

Geral

Na próxima sexta-feira, dia 31, a Receita Federal faz o pagamento do primeiro dos cinco lotes de restituição de 2023 a contribuintes que entregaram...

Geral

Na tarde de ontem, terça-feira (14), a prefeita de São Pedro do Sul, Ziania Bolzan, e o prefeito de Dilermando de Aguiar, Claiton Ilha,...

Geral

Se acordo com informações divulgadas por volta das 8h desta terça-feira (14), são 10 o número de famílias do município desalojadas com as inundações...

Geral

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu um alerta laranja, “de perigo”, para o declínio acentuado da temperatura na Região Sul e no sul...

Geral

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) deu inicio a construção de um desvio ao lado da Ponte sobre várzea do Rio Toropi, na...

Geral

Na segunda-feira (6), estiveram reunidos no gabinete da prefeita Ziania Bolzan, secretários municipais, vereadores, representantes de entidades, clubes de serviços, sindicatos, cooperativas e demais...

Geral

A prefeitura do município de São Martinho da Serra emitiu Nota Oficial solicitando que as pessoas que residam próximas as barragens do complexo Toropi...

Geral

Direcionado à consciência e sensibilização em busca do senso de pertencimento,  participação, conscientização e responsabilidades de cada cidadão do município, com foco a estimular...

Geral

Com previsão de ventos que poderiam alcançar 100 Km/h no Estado, São Pedro do Sul registrou quatro atendimentos de ocorrências pelo Corpo de Bombeiros...

Geral

As gravações do documentário “Walter Ilha – Vestígios de uma vida” de Silnei Scharten Soares iniciaram na segunda (11),em São Pedro do Sul. O...

Eventos

No dia 22 de março, São Pedro do Sul completa 98 anos de emancipação político-administrativa. Para comemorar, o governo do município localizado na região...

Geral

Na manhã desta sexta-feira (29), a prefeita de São Pedro do Sul, Ziania Bolzan, e o prefeito de Toropi, Lauro Scherer, acompanhados de lideranças...

Geral

O Ministério Público de São Pedro do Sul expediu, na segunda-feira (11), recomendação para que a Prefeita Municipal, Ziânia Bolzan, rescinda contrato temporário com...