Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Geral

Impacto do novo auxílio emergencial no comércio deve ser 8 vezes menor

A previsão é de que uma parcela menor do benefício seja revertida em consumo de bens.

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo estima que beneficiados gastem apenas 31% do dinheiro no setor.
O impacto do novo auxílio emergencial no comércio varejista deve ser oito vezes menor do que no ano passado. A previsão é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), que prevê que 31,2% do que for sacado pela população atendida serão gastos no setor.
No ano passado, o comércio teve uma injeção de R$ 103,8 bilhões com recursos do auxílio, o que equivale a 35,4% do que foi destinado à população. Segundo a CNC, o valor foi importante para a retomada econômica do comércio na primeira fase da pandemia. Na nova rodada do auxílio, R$ 12,75 bilhões devem ser gastos no comércio varejista.
O auxílio emergencial de 2020 teve parcelas iniciais de R$ 600, que depois foram reduzidas para R$ 300. Neste ano, será pago um valor médio de R$ 250, que pode variar de R$ 150 a R$ 375. No total, o programa pagou R$ 295 bilhões de reais a 68 milhões de pessoas no ano passado e, neste ano, deve transferir R$ 44 bilhões a 45 milhões de pessoas.
O presidente da CNC, José Roberto Tadros, destaca que, apesar da redução, o benefício é uma medida positiva como estímulo à economia e garantia à população.
No texto divulgado hoje (7) pela confederação, Tadros diz que a oscilação do poder econômico ao longo do ano passado teve relação com esse e outros fatores, e que os períodos mais dramáticos para o comércio foram os “de determinação de lockdown”. “É preciso observar que, a partir de setembro, quando o auxílio foi reduzido à metade, o varejo conseguiu manter as vendas aquecidas. Isso porque há fatores que também impactam a capacidade de consumo da população, como o nível de isolamento social, as condições de crédito e a inflação.”
A CNC afirma que estatísticas do Banco Central apontam para o aumento do comprometimento da renda das famílias ao longo do primeiro trimestre de 2021 e estima que tenha atingido a média de 30,3%. Desse modo, a previsão é de que uma parcela menor do benefício seja revertida em consumo de bens.
No texto divulgado pela CNC, o economista Fábio Bentes, responsável pelo estudo, afirma que, por ser ainda mais contingencial que no ano passado, o novo auxílio emergencial dá baixa margem para perspectivas de consumo. “As famílias vão precisar escolher o gasto. Por isso, para além do consumo básico, como alimentação, a preferência vai ser o abatimento de uma dívida. Ou até guardar esse dinheiro para uma situação de necessidade”, diz. (Agência Brasil)

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também

Geral

Em função de um pico de contágio por covid-19 observado no Estado, o governo emitiu, pela quarta vez consecutiva, Avisos para todas as 21...

Geral

A média móvel de casos de covid-19 chegou a 30.487 notificações diárias, maior número desde 26 de março, segundo o painel de dados Monitora...

Geral

O Comitê Científico do Estado de São Paulo recomendou a volta do uso de máscaras em estabelecimentos fechados. A medida não é obrigatória, exceto...

Geral

Em abril, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Minas alertou para a importância da dose de reforço em todas as pessoas.

Saúde

A diretora do Hospital Municipal Dr. Getuinar Davila do Nascimento (HMGDN) em São Pedro do Sul, Cristiane Gallina, o médico regulador da secretária de...

Geral

As farmacêuticas Pfizer e BioNTech disseram, nesta segunda-feira (23/5), que três doses de sua vacina contra a covid-19 geraram forte resposta imune em crianças...

Saúde

O Ministério da Saúde recomendou a segunda dose de reforço ( 4ª dose) para pessoas com 60 anos ou mais na quarta-feira, dia 19....

Saúde

A emissão ocorre depois de nove semanas sem envio de avisos ou alertas no âmbito do Sistema 3As de Monitoramento da pandemia.

Saúde

Pesquisadores da instituição identificaram 23 sintomas após o término da infecção aguda.

Saúde

O molnupiravir é um medicamento antiviral de uso oral

Geral

A publicação também reforça a importância da vacinação contra a influenza, ofertada nos postos de saúde.

Saúde

Nesta semana, ocorreram 49 óbitos, uma média de sete mortes por dia, representando uma estabilidade na semana.

Saúde

Nilson, 56 anos, é motorista do transporte escolar em São Pedro do Sul

Geral

As entidades manifestam preocupação com o "fim abrupto" da emergência.

Geral

Queiroga afirmou que a medida não significa o fim da covid-19.

Saúde

A queda na letalidade está relacionada à vacinação da população.

Saúde

Nesta quarta-feira, 30 de março, foi publicado o Decreto Municipal nº 3.784, que dispõe sobre o uso facultativo de máscara de proteção facial em...