Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Geral

MP muda tabela do preço do frete rodoviário de carga

Tabela foi elaborada em 2018, após a greve dos caminhoneiros. Foto: Agência Brasil

Foi publicada hoje (17) no Diário Oficial da União (DOU) a Medida Provisória (MP) 1117/2022 que altera uma regra para a elaboração da tabela de preço do piso mínimo de frete rodoviário de carga. A MP reduz de 10% para 5% o percentual de variação no preço do diesel para a correção dos valores da tabela. A medida ocorre após o anúncio de mais uma alta no preço do óleo diesel na semana passada.

Elaborada em 2018, após a greve dos caminhoneiros, a legislação sobre a Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas estabelece que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deve publicar a tabela a cada seis meses, até os dias 20 de janeiro e 20 de julho de cada ano, com os valores serão válidos de piso para o semestre.

O texto prevê ainda que a tabela deve ser atualizada sempre que houver oscilação no preço do produto igual ou superior a 10%. Com a mudança introduzida pela MP, esse percentual foi reduzido para 5%.

A partir de agora, sempre que ocorrer oscilação no preço do óleo diesel no mercado nacional superior a 5% em relação ao preço considerado na planilha de cálculos, a ANTT deve atualizar a tabela.

“Com isso, pretende-se dar sustentabilidade ao setor do transporte rodoviário de cargas, e, em especial, do caminhoneiro autônomo, de modo a proporcionar uma remuneração justa e compatível com os custos da atividade”, diz nota publicada pela Secretaria-Geral da Presidência.

Para a elaboração da tabela, além do preço do produto, também são considerados a quantidade de quilômetros rodados na realização de fretes, eixo carregado, consideradas as distâncias e as especificidades das cargas definidas, bem como planilha de cálculos utilizada para a obtenção dos respectivos pisos mínimos.

Na semana passada, a Petrobras anunciou um reajuste de 8,87% no preço do diesel para as distribuidoras. De acordo com a empresa, o preço do litro do combustível no atacado passou de R$ 4,51 para R$ 4,91, um aumento de R$ 0,40, que começou a ser cobrado a partir do dia 10. Agência Brasil.

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também

Geral

O governador Ranolfo Vieira Júnior anunciou na manhã desta sexta-feira (1º/7), em coletiva de imprensa, que, a partir de hoje, o governo do Estado...

Geral

Uma semana depois de ir à Câmara dos Deputados dar explicações sobre a alta no preço dos combustíveis, o ministro de Minas e Energia, Adolfo...

Economia

A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (17/6) reajustes de 5,2% no preço da gasolina e de 14,2% no preço do diesel. Os novos valores passam a...

Política

O Senado aprovou na noite de ontem, segunda-feira (13/6) o Projeto de Lei Complementar (PLP) 18/2022, que limita a aplicação de alíquota do Imposto...

Geral

O presidente Jair Bolsonaro anunciou na segunda-feira (6/6), em uma declaração à imprensa, uma proposta para reduzir os impostos estaduais sobre os combustíveis em...

Geral

A mudança não implicará no valor final dos preços dos combustíveis

Geral

A quantidade de energia existente em um litro de etanol é diferente da quantidade em um litro de gasolina.

Geral

O ICMS único também valerá para o gás natural e para a querosene de aviação

Geral

A decisão do Confaz foi unânime entre todos os Estados e o Rio Grande Sul mantém o PMPF congelado, como já ocorria desde 1º...

Geral

A atualização  traz reajuste médio de 9,64%.

Geral

O empréstimo será amortizado em parcela única, com vencimento na data do pagamento do frete estipulada no MDF-e.

Economia

O reajuste médio será de R$ 0,25 por litro.

Geral

Os postos ficam obrigados a expor em cada bomba medidora o CNPJ e também o nome de fantasia ou a razão social do fornecedor.