Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Colunistas

QUEBRANDO LINHAS

Decepção 

O Grêmio perdeu para o Independiente Del Valle na Arena e não ingressa na fase de grupos da libertadores. Depois de 180 minutos jogados o tricolor esteve melhor por cerca de 45, nesse período perdeu muitas oportunidades de gol que fizeram falta no confronto. O Del Valle não mudou seu estilo de jogo, usando o jogo de posição conseguiu superar os encaixes individuais de Renato, por desgaste dos jogadores ou por armadilhas do adversário, é muito pouco provável que se consiga por 90 minutos não deixar oportunidades ao adversário, isso foi visto já no GreNal onde o Internacional teve 2 chances claras. A diferença foi que os Equatorianos marcaram os gols.

 É aparente a falta de sintonia desse atual grupo gremista, o treinador afastado por motivos de saúde agrava esse momento, não se percebe com clareza qual o modelo e estratégia usada, os jogadores vivem de instantes de bom futebol, mas no geral o coletivo pouco produz. A imagem de Pepê ao lado do campo pouco antes de entrar na partida, combinando o lado que ia jogar com Ferreirinha é surreal. Pareceu e foi isso mesmo, que os jogadores estavam definindo quem faz o que e onde. Uma mudança de curso precisaria acontecer e aconteceu, horas após o fatídico jogo Renato Portaluppi deixaria o comando gremista após mais de 4 anos e muitos títulos.

 Agora cabe ao Grêmio lamber as feridas e remontar, frente aos campeonatos que lhe restam.

 

Goleada 

O Internacional goleou o Aimoré pelo campeonato gaúcho por 6×1. Ainda em processo de adaptação ao modelo, os jogadores dão mostra de evolução. A posse lenta por vezes atrapalha a transição colorada, dando vantagem ao adversário em fechar os espaços e as opções. Alguns traços já aparecem, a velocidade na troca de passes no ataque é um deles. O treinador faz bem em testar todas as alternativas, assim terá subsídios para quando for usar o melhor time, e já na terça terá que fazê-lo, o colorado enfrenta os bolivianos do Always Ready na altitude de La Paz.

 

Champions League

O Paris Saint-Germain é semi-finalista da principal competição de clubes da Europa. Depois de vencer o atual campeão Bayer de Munique fora de casa perdeu a segunda partida, mas no saldo de gols, levou a classificação. Neymar foi o craque do confronto, o jogador brasileiro quando está com a cabeça voltada só para do futebol é quase imparável, seja armando, controlando o tempo da bola, assistindo seus companheiros ou marcando gols. Vive grande fase, possivelmente a liderança positiva do treinador argentino Maurício Pochettino tenha o ajudado. Mbappé e Di Maria são expoentes do time também. Pochettino deu maior segurança defensiva ao time francês, mesmo com as baixas do zagueiro Marquinhos e do volante Verrati a equipe não sofreu tanto.

O confronto da semi é indigesto, o Manchester City de Guardiola e De Bruine vem embalado, promessa de jogo do ano. Completa a outra disputa pela vaga na final o Real Madrid frente ao Chelsea, outro grande jogo.

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também