Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Colunistas

QUEBRANDO LINHAS

Internacional

               Na estreia do treinador uruguaio Diego Aguirre, o colorado venceu a Chapecoense em Chapecó.

               Sem tempo para treinamento, Aguirre montou a equipe de acordo com as características dos seus jogadores, optando pela simplicidade escalando cada peça na função e mesmo com improvisações por necessidade a equipe foi segura.

               Não tendo laterais no grupo, pois, Saravia recupera-se da Covid, e Léo Borges negocia a transferência para o Porto de Portugal, o técnico mandou a campo Zé Gabriel, que funcionava como um zagueiro pelo lado direito e Heitor (de boa partida) pelo lado esquerdo. A defesa ainda tinha, o seguro goleiro Daniel, Cuesta e Lucas Ribeiro. O meio campo foi formado como era montado por Abel, Dourado abria na frente da defesa e logo após uma linha de quatro jogadores: Patrick, Maurício, Edenilson e Caio Vidal, esse o melhor em campo, incrivelmente subutilizado no passado recente. Yure Alberto era o jogador mais ofensivo.  

               O colorado iniciou o jogo em cima da equipe catarinense, em pressão alta e roubada de bola saiu o primeiro gol, em jogada de Maurício, Yure Alberto e por último Caio Vidal que marcou. O Inter mais intenso e interessado na marcação agredia na tomada da bola e atacava com velocidade, assim teve chance de ampliar com Maurício, que desperdiçou na frente do goleiro da Chape. Aos 34 o segundo gol, Lucas Ribeiro roubou a bola, Edenilson ganhou a dividida e passou para Patrick assistir Yure entrar em velocidade e marcar o seu gol.

                 No segundo tempo jogando em casa e precisando buscar pontos a Chapecoense apertou o Inter que respondia em contra ataques rápidos. O gol Catarinense saiu de jogada defensiva frágil do colorado, a bola aérea tem que ser ajustada. Outro ponto a ser trabalhado será a conclusão, o Internacional perde muitas oportunidades frente ao gol adversário.

                 Em uma primeira amostra nota-se um Inter mais agressivo e disposto dentro do gramado. Boa estreia de Diego Aguirre e seu staff.

Seleção Brasileira

                 O Brasil voltou a campo pela Copa América e jogou contra a Colômbia. Em jogo difícil, o selecionado de Tite venceu de virada com gols de Firmino e Casemiro no último lance do jogo.

Grêmio

                 O tricolor empatou por 2 a 2 em casa com o Santos, e marcou seu primeiro ponto no Campeonato Brasileiro.O time gaúcho esteve por duas oportunidades na frente do placar, mas no final o empate foi justo.

                 Depois de três derrotas consecutivas o treinador Tiago Nunes mandou a campo uma equipe inédita, a começar pelo goleiro, Chapecó entrou na vaga Paulo Victor que vinha contestado, Victor Bobsin e Léo Pereira foram opções para ganhar intensidade no ataque e criatividade. Os gols gremistas saíram de jogada lateral com Rafinha que cruzou para o artilheiro Diego Souza de voleio marcar, depois foi a vez de Diego servir a Matheus Henrique, que só teve o trabalho de empurrar para o gol vazio.

                  Marinho acertou bonito chute de fora da área empatando a partida. O Grêmio teve chance de vitória com Ferreira em grande defesa de João Paulo. Douglas Costa ainda requer melhor forma física e técnica. O próximo jogo será domingo novamente na Arena, contra o Fortaleza, chance da primeira vitória na competição.  

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também