Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Geral

Segunda parcela do auxílio de R$ 600 deve ser paga a partir da semana que vem

O pagamento do auxílio tem gerado aglomerações em frente a CEF.

O calendário para o pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial de R$ 600 sai na próxima semana. A informação foi dada no feriado do dia 1º de maio pelo presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, durante videoconferência para apresentar balanço do pagamento da primeira parcela.

A previsão inicial era de que a segunda leva de pagamentos começasse a ser paga na última segunda-feira (27) para os inscritos no Cadastro Único e os cadastrados por meio do aplicativo e do site do programa. Mas o Ministério da Cidadania soltou uma nota afirmando que a divulgação do calendário deve ocorrer agora em maio.
Segundo Guimarães, o banco ainda está fechando o detalhamento dos pagamentos da primeira parcela e fechará o calendário após reunião com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e aprovação do presidente da República, Jair Bolsonaro.
Pagamento em dias diferentes
De acordo com o presidente da Caixa, o pagamento da segunda parcela ocorrerá em dias distintos dos dias para o pagamento do Bolsa Família. A medida visa evitar aglomerações nas agências bancárias.
“O segundo pagamento levará em conta tudo o que esta acontecendo agora. De uma maneira muito clara: não há condição de misturar o pagamento do Bolsa Família com o das contas digitais. Passamos este mês montando a base de dados”, disse Guimarães. “Na semana que vem, vamos publicar o calendário do segundo pagamento e ele vai ser muito mais simples porque já temos uma base de dados de 50 milhões de pessoas”, acrescentou.
De acordo com a lei, pode receber o auxílio quem cumprir as seguintes condições, acumuladamente:
– É maior de 18 anos
– Não tem emprego formal
– Não receba benefício assistencial ou do INSS, não ganhe seguro-desemprego ou faça parte de qualquer outro programa de transferência de renda do governo, com exceção do Bolsa Família
– Tenha renda familiar, por pessoa, de até meio salário mínimo, o que dá R$ 522,50 hoje, ou renda mensal familiar de até três salários mínimos (R$ 3.135)
– No ano de 2018, recebeu renda tributável menor do que R$ 28.559,70.
O futuro beneficiário deverá ainda cumprir pelo menos uma dessas condições:
– Exercer atividade como MEI (microempreendedor individual)
– Ser contribuinte individual ou facultativo da Previdência, no plano simplificado ou no de 5%
– Trabalhar como informal empregado, desempregado, autônomo ou intermitente, inscrito no CadÚnico até 20 de março deste ano ou que faça autodeclaração e entregue ao governo
Dificuldades:
Os trabalhadores que tiveram de abrir uma poupança social digital para receber o auxílio emergencial de R$ 600 estão tendo dificuldades para acessar o aplicativo Caixa Tem e movimentar o dinheiro. Nas redes sociais, eles reclamam que estão tendo problemas para entrar no aplicativo em qualquer momento do dia e, quando é possível acessar, a transferência para outras contas não é efetuada.
A Caixa Econômica Federal informou que diversos usuários que não têm direito ao auxílio emergencial estão acessando o app Caixa Tem sem necessidade, “gerando uma demanda adicional”. O banco recomenda que o cidadão consulte a situação do seu benefício através do App CAIXA | Auxílio Emergencial ou do site auxilio.caixa.gov.br.
No aplicativo Caixa Tem, é possível realizar consultas, transferências e pagamentos diversos (água, luz, telefone etc.). Em um só dia, segundo a Caixa, o app registrou mais de 10 milhões de transações. A Caixa ressalta que o aplicativo está disponível 24 horas nos sete dias da semana.

O aplicativo Caixa Tem, que está disponível para celulares Android e iOs, deve ser usado por quem optou pela poupança social digital no momento do cadastro para receber o auxílio emergencial. 

Até o momento, cerca de 50,1 milhões de pessoas foram aprovadas para receber o auxílio. Desse total, 19,2 milhões são beneficiários do Bolsa Família; 10,5 milhões estão inscritos no Cadastro Único e 20,3 milhões são formados por trabalhadores informais, micro empreendedores individuais (MEI’s) e contribuintes individuais. Outras 12,4 milhões estão com o cadastro inconclusivo. (Fonte: Agência Brasil).

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também

Geral

Atualmente, 17,5 milhões de famílias são atendidas pelo programa. No início do ano, 3 milhões de famílias foram incluídas no Auxílio Brasil.

Geral

Todos os que receberem a mensagem de texto relativos aos DARFs em aberto deverão efetuar o pagamento.

Geral

O pagamento também será feito a inscritos no CadÚnico nascidos no mesmo mês.

Geral

O pagamento da sétima parcela aos inscritos no Bolsa Família começou no último dia 18 e segue até a amanhã (29/10).

Geral

O pagamento também será feito a inscritos no CadÚnico nascidos no mesmo mês.

Geral

Para os beneficiários do Bolsa Família, o pagamento ocorre de forma distinta.

Geral

Também recebem hoje inscritos no Bolsa Família com NIS 3.

Geral

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário.

Geral

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário.

Eventos

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário.

Geral

As mensagens de celular, tipo SMS, estão sendo enviadas desde ontem (4) pelos números 28041 ou 28042.

Geral

Os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem custos para o usuário.

Notícias

O dinheiro havia sido depositado na conta poupança digital da Caixa em 21 de setembro.

Economia

Também hoje, recebem a sexta parcela do auxílio emergencial os participantes no Bolsa Família com NIS de final 8.

Geral

Banco oferece mil vagas exclusivas para pessoas com deficiência

Geral

O pagamento também será feito a inscritos no CadÚnico nascidos no mesmo mês.

Economia

Ao todo 45,6 milhões de brasileiros estão sendo beneficiados pela nova rodada do auxílio emergencial.