Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Geral

Liberados R$ 2,4 milhões para oficinas culturais em CTGs

O edital selecionará projetos que desenvolvam invernadas culturais, com a realização de oficinas de danças gaúchas, chula, artesanato, gastronomia, música, poesia, indumentária gaúcha, atividades e jogos campeiros.

A Secretaria de Estado da Cultura (Sedac) lançou a o Edital Invernadas Culturais . Tendo como público-alvo entidades tradicionalistas e as comunidades onde estão inseridas, o edital selecionará projetos que desenvolvam invernadas culturais, com a realização de oficinas de danças gaúchas, chula, artesanato, gastronomia, música, poesia, indumentária gaúcha, atividades e jogos campeiros. O edital e as inscrições estão disponíveis no site do Pró-cultura.


Serão selecionados 110 projetos de oficinas artísticas, culturais e/ou campeiras, que deverão ser desenvolvidas durante 15 meses, com carga horária de 36h ao mês. Para a execução, cada projeto receberá cerca de R$ 22 mil reais, totalizando R$ 2,4 milhões em recursos aplicados. Para a inscrição, o proponente deve ter habilitado o Cadastro Estadual de Produtor Cultural (CEPC) no sistema Pró-cultura.

A execução foi possibilitada por meio de emendas parlamentares federais do senador Luis Carlos Heinze (PP) e do deputado federal à época e atual secretário de Estado de Turismo, Ronaldo Santini (PTB), que participaram da live de lançamento do edital, transmitida pela fanpage da Sedac. Também estiveram presentes a secretária da Cultura, Beatriz Araujo, e o presidente interino do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) e adido cultural do RS, César Oliveira. A mediação ficou por conta do assessor técnico da Sedac Rodrigo Santos. A secretária da Cultura, Beatriz Araujo, atentou para as diversas possibilidades de trabalho que o edital vai proporcionar. “São mais de R$ 2 milhões, que serão distribuídos a todos os pagos do RS para aquelas pessoas ligadas às entidades tradicionalistas e que trabalham com todos os fazeres e saberes da nossa tradição”, pontuou.

O presidente em exercício do MTG, César Oliveira, lembrou das primeiras articulações e os caminhos percorridos para que fosse possível viabilizar o edital. Em 2019, quando foi patrono dos Festejos Farroupilhas, participou do lançamento nacional da Semana Farroupilha, em Brasília, e também da Frente Parlamentar da Cultura Gaúcha.
“O edital Invernadas Culturais é fruto da aproximação do MTG com lideranças políticas. Em uma provocação da presidente do movimento, Gilda Galeazi, construímos uma aliança com o senador Heinze e com os deputados federais Ronaldo Santini (PTB), naquela ocasião presidente da Frente Parlamentar, e Lucas Redecker (PSDB), que era vice-presidente da Frente e hoje é preside a mesma. Esta é a primeira vez que conseguimos recursos, por meio de emendas, diretamente para o setor do tradicionalismo. O edital vai contemplar os trabalhadores culturais, que estão precisando de renda, e ao mesmo tempo vai dar condições para que cada CTG seja um espaço cultural”, ressaltou.

César também destacou o excelente trabalho desenvolvido pela secretária Beatriz e por toda a equipe da Sedac, que mesmo durante a pandemia têm conseguido colocar em prática projetos importantes, como o edital Invernadas Culturais. Salienta ainda que um dos pontos fundamentais para a articulação da Lei Aldir Blanc e o esforço para sancioná-la teve como incentivo e justificativa, junto à bancada gaúcha e a Frente Parlamentar, “o pertencionismo, que é gerado dentro do movimento tradicionalista e suas entregas junto ao segmento cultural e à comunidade, pois o mesmo pulveriza o Estado com sua abrangência gerando em praticamente todos os municípios reconhecidamente, por lei nacional, espaços de cultura”. (Fonte: Assessoria de Imprensa / Sedac – Assessoria de Imprensa / MTG RS)

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também

Notícias

Estão abertas a partir de hoje, terça-feira (12), as inscrições para o Processo Seletivo Simplificado para a contratação temporária de dois Agentes de Combate...