Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Colunistas

STF CORRUPTO E IDEOLÓGICO, FIM DA LAVA-JATO

Como os brasileiros, leigos em questões constitucionais e jurídicas, podem entender as decisões do STF? Suas decisões tem sido esdrúxulas, sistematicamente contrariando a constituição, agredindo os brasileiros, interferindo nos outros poderes.

Soltaram e inocentaram Lula mesmo ele tendo sido condenado em três instâncias; Soltaram José Dirceu condenado em segunda instância; Soltaram bandidos do PCC e doleiros para que pudessem fugir do país; Soltaram empreiteiros e bandidos do Rio de Janeiro; A maioria dos condenados na lava-jato estão em prisão domiciliar, que é o mesmo que estarem livres.

Se o STF foi criado para ser o guardião da ordem jurídica estabelecida no país, como toma decisões contrárias e enviesadas ao que estabelecem a constituição e as leis?

Tem algo muito errado e preocupante! Porque os outros dois poderes, executivo e legislativo, não se posicionam com mais veemência sobre as atitudes arbitrárias do STF? Porque não são usados os mecanismos legais que podem frear essas arbitrariedades do STF? Afinal a constituição assegura e determina a independência e a harmonia entre os três poderes.

Vamos tentar explicar para que as pessoas possam entender o que está acontecendo e o que está em jogo:

1 – Para ser ministro do STF este deveria ser magistrado, com grande saber jurídico e conduta ilibada; Mas na prática não é isso que acontece; Os ministros na maioria não são magistrados, são indicados pelo presidente da República, sabatinados e aprovados pelo senado.  As escolhas recaem em pessoas ligadas politicamente ao presidente que os escolhe.

Acabam sendo ministros políticos com obrigações ideológicas com quem os colocou lá. Sete dos 11 atuais ministros foram indicados por Lula e Dilma, 1 por FHC, 1 por Collor, 1 por Temer e 1 por Bolsonaro. O correto seria que os ministros do STF fossem escolhidos pelo judiciário.

O que temos presenciado é bem isso: A maioria das decisões do STF são alinhadas com os interesses políticos e ideológicos dos partidos que os colocaram lá. Eles não votam com independência, como devia ser, obedecem às orientações de Lula, Dirceu, FHC, Temer, etc…

2 – Outra questão grave é que vários ministros tem escritórios de advocacia, em nome das esposas, por onde se beneficiam em julgamentos de processos milionários e habeas-corpus, que significa um descarado caso de corrupção. Outro caso emblemático é do ministro Gilmar, grande empresário na área de educação, que passa a maior parte do seu tempo em Portugal.

3 – Mais grave ainda é o conluio entre ministros do STF e parlamentares: Muitos senadores e deputados, corruptos, tem processos no STF; Em contrapartida ministros do STF tem processos contra si no senado federal. Existe um acordo tácito entre os dois poderes: O STF engaveta os processos contra os parlamentares e estes engavetam os processos contra os ministros. Esse é o maior mal que existe no Brasil! Se cada poder cumprisse o seu dever os corruptos seriam expurgados e o Brasil tomaria outro rumo e se tornaria uma nação limpa e progressista.

4 – As decisões do STF têm dois objetivos muito claros:

– 1º – permitir que Lula possa ser candidato em 2022 (já conseguiram), na tentativa de que a esquerda reassuma o poder, para que possam voltar a saquear as riquezas do país.

– 2º – terminar com a LAVA-JATO para que o SISTEMA – políticos, parlamentares, empresários, parte do judiciário –  continue praticando atos de corrupção sem receios.

Esse é o NÓ GÓRDIO que precisamos desatar no Brasil! Enquanto não fizermos isso continuaremos travados, sem perspectivas e sem esperanças, fadados ao fracasso.

Contatos: laskesemilto@gmail.com

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também