Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Geral

Bolsonaro sanciona lei que protege consumidores do superendividamento

O texto dá mais transparência aos contratos de empréstimos e tenta impedir condutas consideradas abusivas.

Novas regras para prevenir o superendividamento dos consumidores foram sancionadas pelo presidente Jair Bolsonaro. O texto, resultado de um projeto de lei aprovado por deputados e senadores, recebeu alguns vetos e foi publicado na edição de hoje do Diário Oficial da União. A norma altera o Código de Defesa do Consumidor e o Estatuto do Idoso. O texto dá mais transparência aos contratos de empréstimos e tenta impedir condutas consideradas abusivas.

Regras
A lei estabelece que qualquer compromisso financeiro assumido dentro das relações de consumo pode levar uma pessoa ao superendividamento. Nesse rol estão, por exemplo, operações de crédito, compras a prazo e serviços de prestação continuada. Dívidas contraídas por fraude, má-fé, celebradas propositalmente com a intenção de não pagamento ou relativas a bens e serviços de luxo não são contempladas na lei.
Pelo texto, os contratos de crédito e de venda a prazo devem informar dados envolvidos na negociação como taxa efetiva de juros, total de encargos e montante das prestações.
Com o novo regramento, empresas ou instituições que oferecerem crédito também ficam proibidas de assediar ou pressionar o consumidor para contratá-la, inclusive por telefone, e principalmente se o consumidor for idoso, analfabeto ou vulnerável ou se a contratação envolver prêmio. Elas também não podem ocultar ou dificultar a compreensão sobre os riscos da contratação do crédito ou da venda a prazo.
Outra proibição diz respeito à indicação de que a operação de crédito pode ser concluída sem consulta a serviços de proteção ao crédito ou sem avaliação da situação financeira do consumidor.

Vetos
Entre os pontos vetados, segundo a Secretaria Geral da Presidência da República, está o que estabelece que, nos contratos de crédito consignado, a soma das parcelas reservadas para o pagamento das dívidas não poderia ultrapassar 30% da remuneração mensal do consumidor. O mesmo dispositivo estabelecia ainda que esse valor poderia ainda ser acrescido em 5%, destinado exclusivamente à amortização de despesas contraídas por meio de cartão de crédito ou a saque por meio de cartão de crédito.
“A propositura contrariaria interesse público ao restringir de forma geral a 30% o limite da margem de crédito já anteriormente definida pela Lei nº 14.131, de 30 de março de 2021, que estabeleceu o percentual máximo de consignação em 45%, dos quais 5% seriam destinados exclusivamente para amortização de despesas contraídas por meio de cartão de crédito ou de utilização com finalidade de saque por meio do cartão de crédito”, argumenta a justificativa do veto.

O texto aprovado pelo Congresso proibia ainda o uso de expressões como “crédito sem juros”, “gratuito”, “sem acréscimos”, “com taxa zero” e semelhantes nas ofertas de crédito, mas o trecho foi vetado pelo presidente.
Também foi vetado o dispositivo que tornava nulas as cláusulas de contratos sobre fornecimento de produtos ou serviços baseados em leis estrangeiras que limitassem o poder do Código de Defesa do Consumidor (CDC) brasileiro.

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também

Economia

As vendas de veículos automotores novos tiveram alta de 0,22% em junho na comparação com junho de 2021. Foram comercializados 133.578 veículos, ante 133.298...

Geral

Os pequenos negócios geram renda em torno de R$ 420 bilhões por ano, o equivalente a cerca de um terço do Produto Interno Bruto...

Policial

Uma câmera de videomonitoramento flagrou o momento de uma colisão envolvendo um veículo Volkswagem Gol e uma carroça com cavalo no cruzamento das ruas...

Policial

Na manhã desta terça-feira (05/07), na localidade de Mundo Novo, interior de São Pedro do Sul, a Delegacia de Polícia localizou e apreendeu três...

Geral

O vice-prefeito Vernei Delcul participou de uma reunião realizada na Câmara de Vereadores do município de Jaguari, na segunda-feira,(4/7), para tratar sobre a reativação...

Geral

Ao longo da primeira semana de julho, o Rio Grande do Sul será marcado por tempo instável e áreas com tempo firme. Para São...

Colunistas

Na última semana os católicos comemoraram o dia de São Pedro, apóstolo e mártir. No meu tempo de guri, o dia 29 de junho...

Policial

Após denúncias de que em uma residência na rua Alfredo Tólio, bairro Santo Antônio, estariam abrigados um casal de foragidos, suspeitos de terem participação...

Esportes

O domingo foi de decisão no Ginásio de Esportes Eng. Alvaro Becker em São Pedro do Sul, quando foram realizados as semifinais e finais...

Geral

Conforme dados da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (Arpen/RS), passados 20 anos desde a publicação do Código Civil...

Geral

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou nesta segunda-feira (4/7) a agenda de vacinação contra Covid-19 para esta semana nos ESFs da cidade; confira! Terça-feira...

Geral

Com mais de 6 mil ocorrências de urgência e emergência atendidas desde sua implantação, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de São...

Geral

Desde a manhã desta sexta-feira (2/7), em uma das salas da sede do Poder Legislativo de São Pedro do Sul passou a funcionar o...

Esportes

A tecnologia semiautomática de impedimento será usada na Copa do Mundo deste ano, prometendo decisões mais precisas e muito mais rápidas, informou a Fifa...

Geral

Em solenidade realizada na manhã desta sexta-feira (1/7), o Corpo de Bombeiros Militar de São Pedro do Sul comemorou 20 anos de implantação no...

Geral

O governador Ranolfo Vieira Júnior anunciou na manhã desta sexta-feira (1º/7), em coletiva de imprensa, que, a partir de hoje, o governo do Estado...

Geral

Os pensionistas e inativos civis e militares do Estado devem ficar atentos aos prazos para a realização da prova de vida, que volta a...