Nossas redes sociais

Digite o que você procura

Policial

Aplicativo da Polícia Civil alerta sobre dois novos golpes

Por meio do PC Alerta, os usuários se informam sobre golpes, notícias da PCRS e também têm acesso a links para Delegacia Online e para o WhatsApp de denúncias.

Dois novos golpes foram adicionados ao PC Alerta, o aplicativo da Polícia Civil gaúcha. Disponível para iOS e Android, o app reúne inúmeras funcionalidades e alerta a população sobre alguns dos principais golpes aplicados no estado. Os golpes adicionados agora são o do “perfil falso no WhatsApp” e o “falso depósito do Pix”.


No primeiro, os criminosos criam contas falsas no WhatsApp para pedir transferências em dinheiro para a conta de terceiros. Os dados das vítimas e de seus familiares são obtidos, na maioria das vezes, por meio de um banco de dados ilegal. Nesse caso, a Polícia Civil alerta para que não se faça nenhum tipo de pagamento apenas por mensagens. Em caso de dúvidas ligue para quem solicitou o dinheiro e confirme a veracidade do pedido.
Outra forma de se manter mais seguro é configurando a privacidade do app para que sua foto de perfil apareça somente para os contatos salvos. Caso seja vítima desse golpe, envie um e-mail para “support@whatsapp.com”, avisando da fraude e informando o número falso, bem como o verdadeiro número e seu nome completo. O celular deve ir da seguinte maneira: “+55 XX XXXXXXXX.”


Já no golpe do “falso depósito do Pix”, a vítima recebe uma notificação informando que foi realizado um Pix para a conta dela. Nesse instante, o criminoso entra em contato com a pessoa, afirmando que fez a transferência errada e pedindo para a vítima devolver o valor. O problema é que o golpista realizou um agendamento do Pix, ou seja, o dinheiro já notificado como recebido ainda não está na conta da vítima. Então, caso ela faça a “devolução” dessa quantia, ela acaba perdendo o próprio dinheiro. A dica aqui é sempre verificar se o suposto valor já caiu na conta e qual o nome da pessoa que enviou o dinheiro.

Fonte: Polícia Civil

[ID do metacontrolador=”6167″]

Leia também

Policial

Foram presas 14 pessoas e apreendidos notebooks, cartões de banco, R$ 9.300 reais em dinheiro, telefones celulares, munições, 11 pendrives, modem e máquinas de...

Policial

A Polícia Civil irá investigar se houve crime previsto no Estatuto da Pessoa com Deficiência.

Policial

O INSS nunca entra em contato direto com a pessoa para solicitar dados, nem pede o envio de fotos de documentos.

Policial

Segundo o órgão, golpistas estão utilizando informações a respeito desses valores para lesar os cidadãos.

Policial

A PGE orienta a todos os precatoristas a contatarem os seus advogados e, sobretudo, não prestarem quaisquer informações de forma virtual.

Geral

Faturas de empresas estão sendo falsificadas e enviadas para clientes. Foto: Agência Brasil

Policial

A Polícia Civil esclareceu ainda que o nome e foto de uma pessoa vem sendo divulgada erroneamente como sendo o autor dos furtos

Policial

A DP alertou para a incidência de furtos em residências, registrada nos últimos dias na cidade.

Policial

A ação foi coordenada pelo Delegado Jun Sukekava e contou com o apoio da Brigada Militar (Operações com Cães)

Policial

Conhecido pelas alcunhas "alemão" ou "gordo", o homem de 37 anos é apontado como líder do tráfico de drogas na Zona Sul de Porto...

Policial

O presidente do Poder Legislativo, vereador Alberi Dias (MDB), foi preso, assim como o Secretário Municipal de Obras e o interventor do Hospital de...

Policial

A ação contou com 150 policiais, 35 viaturas e teve apoio de um helicóptero.

Policial

Os criminosos utilizam o nome e até mesmo parte da razão social de CDVs para aplicar os golpes.

Policial

O preso portava um revólver Smith Wesson Cal. 32, munição e uma faca.

Policial

O TJRS alerta que nenhum valor é cobrado pelo Serviço de Processamento de Precatórios do Tribunal.

Geral

A ação foi definida em reunião na manhã de hoje na Câmara de Vereadores. Polícia Civil e Brigada Militar participaram do encontro que durou...

Economia

Saiba como não cair no novo golpe